in ,

“Tales of the City”: Musical em cartaz em NY focaliza a cena gay dos 70

Esta semana, A Capa comentou uma das mais novas empreitadas de Jake Shears, vocalista da banda Scissor Sisters: o gostoso compôs as músicas do espetáculo musical "Tales of the City", em parceria com o tecladista do Scissor, John Garden.

Mas este não é o único atrativo de "Tales of the City – The Musical". A montagem é imperdível, afinal, o tema é a cena gay de San Francisco nos anos 70. A história se baseia nos livros escritos pelo autor gay assumido Armistead Maupin.

O escritor norte-americano, hoje com 67 anos, lançou "Tales of the City" em 1978. Com o sucesso, ele passou a escrever continuações: "More Tales of the City" (1980), e assim por diante, totalizando oito livros – o mais recente, "Mary Ann in Autumn", é de 2010.

E a "city" em questão é exatamente San Francisco, uma das cidades mais gays do mundo, e que viveu o auge desse movimento nos anos 70 – mais precisamente, o final da década, com a ascensão de Harvey Milk à cena política; Milk terminou assassinado em 78, como foi mostrado no filme de Gus Van Sant, de 2008.

"Tales of the City" já foi adaptado para a TV, em série produzida pela Showtime, em 1994, 1998 e 2001. E agora chegou ao teatro, pela primeira vez em formato de musical.

Na montagem, a história começa quando uma garota do interior dos EUA chega a San Francisco, e encontra novos amigos: os esfuziantes moradores de um condomínio na cidade.

Toda a cena gay das discotecas e a efervescência sexual do período montam o pano de fundo para a trama. Com direito a coreografias no estilo de "Mamma Mia!" – o musical com canções do Abba -, personagens patinando, casais gays e tudo o mais. Inclusive existe um aviso para o público na entrada do teatro: anunciando que a peça tem cenas de nudez e uso de drogas etc.

A peça segue em cartaz no American Conservatory Theater, em Nova York, até o domingo 31 de julho. Quem estiver passando por lá, corra para ver.


Como seria o homem perfeito para você?
Todo mundo tem um tipo de homem perfeito, algumas pessoas têm algo muito bem definido e específico e outras pessoas menos.

Achar o cara perfeito – ou quase perfeito – nem sempre é uma tarefa fácil quando estamos buscando no lugar errado. E isso deve estar acontecendo com você!

O cara perfeito incluí também o que ele deseja. Se apenas uma noite, um lance rápido, um namoro e até um casamento.

Talvez esteja difícil para você encontrar essa pessoa porque ainda não procurou no Disponivel.com. Com mais de 548.284 homens cadastrados tenho certeza absoluta que o “seu número” está lá te esperando. Clique aqui e comece agora mesmo.

What do you think?

Ministro de Gana pede prisão de gays no país

Márcio Retamero: Homofobia mata 126 pessoas só no primeiro semestre de 2011