in ,

Hugh Jackman responde perguntas do A Capa em coletiva no Rio

Em rápida passagem pelo país, o ator Hugh Jackman recebeu, na manhã desta quarta-feira, no hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, jornalistas para coletiva do pós-lançamento de seu mais novo filme: "X-Men Origens: Wolverine".  A visita ao país ocorreu de última hora: Hugh veio ajudar na divulgação do filme, que vazou na internet. A Fox temia que isso pudesse prejudicar sua bilheteria o que, felizmente, não ocorreu. Até agora, o longa já arrecadou mais de 160 milhões de dólares em todo o globo e, aqui no Brasil, fez quase 1 milhão de espectadores desde a estreia, na última quinta-feira. O ator – considerado o mais sexy do mundo pela revista americana "People" – chegou ao Rio no fim da tarde de ontem, após breve passagem por São Paulo, onde conheceu o jogador Ronaldo durante visita ao Corinthians.

Brincadeiras dos programas Pânico e CQC
Pouco antes do início da coletiva, que durou quarenta minutos e começou pontualmente às 10h, o clima era de expectativa num dos salões do hotel. Diversos fotógrafos se amontoavam para obter o melhor ângulo do galã. Simpático, Hugh posou para fotos e respondeu cerca de 15 perguntas sobre o filme, o seu sucesso com as mulheres e uma suposta crise dos "40".

Entre os famosos brasileiros, estavam a "gostosona" do programa Pânico, Sabrina Sato, e o comediante Rafael Bastos, o Rafinha, do programa CQC, da Band. "Como foi pra você encontrar o cara que realmente gosta do X-men?", perguntou Rafael se referindo a Ronaldo. "Você vai fazer os amigos dele ficarem furiosos, tome cuidado", brincou Hugh, que só entendeu a pergunta depois de Rafael dizer que se referia a travestis. Em seguida, o comediante entregou o CD do roqueiro Nasi, o "Wolverine brasileiro". "Por que ele não fez testes para o filme?", brincou Hugh. "Ele achou que fosse bonito demais para o papel", devolveu Rafael, arrancando risos de todos. 

Já Sabrina, que teria conhecido o astro anos antes em outra coletiva no México, disse que gostaria de cozinhar para ele "algo bem brasileiro e apimentado". Hugh, que lembrou dela prontamente, aceitou o convite, perguntando em seguida onde isso seria feito. Tímida, Sabrina não respondeu.

Tempo esgotado
A timidez inicial da primeira pergunta, em poucos minutos, deu logo lugar a um espaço altamente competitivo e agressivo por "quem falaria em seguida". Como de costume em eventos do gênero, infelizmente, nem todos conseguem fazer sua pergunta. Mas, no final da coletiva, A Capa furou o bloqueio e conseguiu falar rapidamente com o galã, que respondeu brevemente a duas perguntas: a primeira, sobre sua popularidade entre os gays; e a segunda, sobre o filme "Milk".

Hugh é casado, tem dois filhos, mas chegou a ter a sexualidade questionada quando interpretou o homossexual Peter Allen, no Musical "Boys from Oz". Bem humorado, na época, disse que não iria confirmar nem negar o boato, pois, ainda que fosse, "não teria nada de negativo em ser gay". Ele teria afirmado ainda que em seu país, a Austrália, as pessoas não dão tanto valor a essas questões. O galã – super popular entre a mulherada, que representa quase metade do público de seu novo longa, cerca de 47% -, falou com exclusividade sobre seu sucesso também entre os gays. "Seria ótimo se qualquer pessoa visse o filme: gays, mulheres, héteros, todos. Para mim, isso é menos importante do que a ligação que eles possam ter com os personagens da história".

Sobre o precedente que Milk teria aberto para que Hollywood tratasse com mais frequência a temática homossexual não-estereotipada, ele declarou: "É um filme fantástico, basicamente sobre minorias e discriminação, tem uma mensagem muito positiva. E é também muito inteligente, porque é uma metáfora para tudo o que possa torná-lo diferente e que você precisa ser sincero consigo".

Após o evento, o astro foi para o Forte de Copacabana fazer mais fotos para a imprensa de sua passagem em terras tupiniquins. Na porta do hotel, cerca de 40 fãs – entre homem e mulheres – aguardavam pela saída de "Wolverine".


Como seria o homem perfeito para você?
Todo mundo tem um tipo de homem perfeito, algumas pessoas têm algo muito bem definido e específico e outras pessoas menos.

Achar o cara perfeito – ou quase perfeito – nem sempre é uma tarefa fácil quando estamos buscando no lugar errado. E isso deve estar acontecendo com você!

O cara perfeito incluí também o que ele deseja. Se apenas uma noite, um lance rápido, um namoro e até um casamento.

Talvez esteja difícil para você encontrar essa pessoa porque ainda não procurou no Disponivel.com. Com mais de 548.284 homens cadastrados tenho certeza absoluta que o “seu número” está lá te esperando. Clique aqui e comece agora mesmo.

What do you think?

Igreja realiza celebração de uniões gays na véspera da parada de SP

“Queremos incluir todo mundo”, diz Douglas Drumond sobre Associação de Empresários GLS